Bombeira do Paraná pode ser presa por tirar fotos sensuais

0

Comandantes fizeram pressão para que as fotos fossem retiradas do ar e o comando do 7º grupamento determinou a prisão da soldado por oito dias.

Informação – Redação * com informações do G1

A soldado Lilian Villas Boas em imagem publicada em seu perfil de Facebook – Foto (Reprodução)
A soldado Lilian Villas Boas em imagem publicada em seu perfil de Facebook – Foto (Reprodução)

O comando do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros do Paraná ordenou a prisão da soldado Lilian Villas Boas, de 32 anos, durante oito dias, por ela ter participado de um ensaio fotográfico para um projeto do fotógrafo Arnaldo Belotto em que aparece com os seios à mostra.

As fotos foram tiradas em fevereiro, mas a punição saiu em julho.

O fotógrafo indicou ao G1, do Grupo Globo, que as imagens ficaram no site de seu projeto por menos de 24 horas. “Uma delegada civil do Rio de Janeiro acabou printando as fotos e enviando ao comandante aqui em Curitiba”, explica.

Logo após a publicação das imagens, a bombeira começou a receber pressão dos comandantes do grupamento para que as imagens fossem retiradas do ar. Mas, mesmo após a retirada das fotos, a pressão continuou. O fotógrafo conta que já foi duas vezes ao quartel prestar depoimento.

A pena de prisão por oito dias ainda não foi cumprida porque Lilian recorreu à corporação para mudar a sanção. Ela não quis comentar o caso.

A nota punição diz que a soldado “transgrediu” o Regulamento Disciplinar do Exército e o Regulamento de Ética Profissional dos Militares Estaduais do Paraná “por ter realizado ensaio fotográfico sensual, expondo a intimidade e privacidade de seu corpo”.

Os superiores da soldado consideraram que a falta foi média, determinando a prisão por oito dias. A tenente e comandante do grupamento, Giselle Machado, assinou o documento.

Uma das fotos do ensaio sensual de Lilian Villas Boas fotografado por Arnaldo Belotto / Foto - Reprodução
Uma das fotos do ensaio sensual de Lilian Villas Boas fotografado por Arnaldo Belotto / Foto – Reprodução

A foto ao lado fazia parte do ensaio e foi recuperada por internautas.

A bombeira indica que decidiu fazer as fotos incentivada por amigas que participaram do projeto de Arnaldo Belotto. O fotógrafo diz que o objetivo das fotografias era exaltar o empoderamento feminino e a beleza das mulheres sem uso de técnicas de manipulação de imagem, segundo o G1.

Bombeiros são considerados soldados porque a corporação é militar, chamada Corpo de Bombeiros Militar. Um dos cargos da corporação é de soldado, assim como na polícia.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Comments are closed.