Carlos Bolsonaro é novamente acusado de fazer tuítes pelo presidente

0

Jornalistas e internautas flagraram tuíte de Carlos Bolsonaro na conta de Jair, que foi apagado e respostado na conta do vereador.

Por Rafael Bruza

Nesta sexta-feira (22), o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC), foi novamente acusado por jornalistas e internautas de ter acesso e fazer posts na conta de Twitter de seu pai, o presidente da República, Jair Bolsonaro.

O perfil do presidente publicou tuíte que trata sobre a Reforma da Previdência Municipal do Rio de Janeiro, em trâmite na Câmara de Vereadores da cidade, onde Carlos tem mandato pelo PSC.

A mensagem foi apagada da conta de Jair Bolsonaro. Minutos depois, o mesmo texto foi postado por Carlos Bolsonaro, em seu perfil.

Na conta do presidente da República, o tuíte trazia uma foto de Carlos Bolsonaro com o vereador Leandro Lyra (Novo) e falava em primeira pessoa.

O tuíte feito e apagado da conta de Jair Bolsonaro

O filho de Jair Bolsonaro coordenou a comunicação do presidente durante a campanha eleitoral.

Em novembro de 2018, depois das eleições, o vereador do RJ declarou que deixaria de acessar as redes sociais de seu pai para se dedicar ao cargo de vereador, para o qual foi eleito, em 2016.

“Complemento aos amigos que desde ontem (21 de novembro de 2018) não tenho mais, por iniciativa própria, qualquer ascensão às redes sociais de Jair Bolsonaro”, disse o vereador, na ocasião. “O meu ciclo de tentar ajudar diretamente chegou ao fim. São 18 anos de vida pública dedicados ao que acredito. Estes últimos 3 meses de licença não remunerada para acompanhar o que sempre acreditei se encerram. Semana que vem volto às atividades na Câmara de Vereadores do Rio”.

Publicações de Carlos Bolsonaro, feitas em 2019 já trataram diretamente de questões de Governo, gerando críticas de militares à gestão de Jair Bolsonaro.

Em um dos casos de maior repercussão, Carlos fez um tuíte para acusar o então ministro da Secretaria-Geral de Governo, Gustavo Bebianno, de mentir.

O post do vereador foi retuitado pelo presidente da República, na ocasião.

Bebianno acabou demitido, “por razões de foro íntimo” de Jair Bolsonaro, enquanto o PSL era acusado de criar candidaturas laranjas nas eleições de 2018.

Na ocasião, surgiu especulação de que Carlos Bolsonaro fazia publicações no perfil de seu pai.

Sem confirmação deste fato, o jornalista Merval Pereira, do Globo, considerou “gravíssimo” que um dos filhos de Bolsonaro tenha acesso à senha do twitter e faça posts em nome do pai.

“O Estado não pode ficar em mãos indiretas, seja de quem for. Caso o presidente aceite a pressão do seu filho vereador Carlos para demitir o ministro Bebianno, vai ficar cada vez mais nas mãos das redes sociais e dos filhos, que tentam aumentar o poder no governo”.

Segundo o site The Intercept Brasil, as interações com o vereador Carlos Bolsonaro formaram cerca de 5% da atividade total do Twitter de Jair Bolsonaro, em fevereiro.

“Nenhum outro perfil chega perto desse nível de engajamento”, diz o site.

Internautas ironizam Carlos

Depois que Jair Bolsonaro postou o tuíte pessoal de Carlos Bolsonaro, internautas levantaram novamente a acusação de que o filho do presidente tem acesso e faz posts na conta oficial do presidente da República.

“Esse é o texto que você postou no perfil do seu pai no Facebook. Achei que tinha dito que não tinha a senha… O que aconteceu, tá tudo bem?”, questiona uma internauta no post de Carlos Bolsonaro.

“Putz, que vacilo Carluxo…tem que deslogar o Papi antes de postar algo no seu, senão vira uma zona”, disse um internauta.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Leave A Reply