Governo com prazo de validade

0

Por André Henrique

Primeiro Olavo de Carvalho achincalha os militares presentes no governo. Daí o Jair Bolsonaro publica no twitter um texto exaltando Olavo e minimizando o fato a “desentendimentos”, sem fazer qualquer menção honrosa aos militares envolvidos.

Fica cada vez mais claro de que se trata de uma disputa de correlações de forças, no governo Bolsonaro. De um lado, o presidente, seus filhos e o guru Olavo de Carvalho, direto de Virginia, EUA. De outro, osmilitares.

No texto (“governo twitteiro e amador”), sobre a briga do Olavo e Carlos Bolsonaro com o vice Hamilton Mourao, eu escrevi que Jair Bolsonaro está se isolando, ao se submeter a Olavo. O Brasil é maior do que a bolha ultra-direitista do “filósofo”. O Brasil vai além das fronteiras do twitter e das latrinas da família Bolsonaro.

O arranca rabo anterior poderia ter sido um fato isolado, mas não foi. A baixaria voltou a ocorrer, em temperatura maior. Isso em um momento de empobrecimento das massas mais a destruição de suas perspectivas. E o governo ainda cria zonas de atrito, desmontando políticas públicas e esvaziando economicamente ministérios, como o da Defesa e o da educação.

Há insatisfação nas forças armadas. As lideranças do Congresso se posicionaram ao lado dos militares, na polêmica, com Olavo. Estudantes estão, pouco a pouco, ocupando as ruas. Minorias organizadas, movimentos sociais e grupos ligados aos direitos humanos estão em ebulição. A violência policial campeia, nas periferias; e o desemprego segue a arrasar sonhos e nervos. O país é uma panela de pressão prestes a explodir.

O governo conseguirá entregar a reforma da previdência, que o mercado tanto quer? O governo conseguirá convencer milhões de brasileiros que essa reforma lhes será vantajosa? Há tempo para reverter as crises política e econômica, criando um ambiente de previsibilidade e confiança?

Difícil, com políticas neoliberais e decretos ilegais (para espalhar armas); expondo o amadorismo do presidente e seu apreço pela indústria de armamento. Difícil, com um presidente que governa do twitter e submetido a um polemista paranoico. Complicado, com um presidente incapaz de por fim a cizânias que dissolvem suas bases de apoio no governo e no Congresso.

Em suma, a continuar, como vai, o governo Jair Bolsonaro tem prazo de validade.

Jornalista e formado em ciência política pela UNESP, André Henrique já atuou como docente, assessor parlamentar e consultor político, mas é no jornalismo que o sociólogo se realiza profissionalmente, especialmente na editoria de política.

Comente no Facebook

Comments are closed.