Laerte Rimoli recebe salário de presidente da EBC sem exercer o cargo

0

O jornalista e ex-assessor de Aécio Neves foi afastado da presidência da Empresa Brasil de Comunicação após liminar do STF que impediu a mudança no comando da companhia pública.

Por Rafael Bruza

O jornalista Laerte Rimoli, que foi nomeado presidente da EBC, mas afastado do cargo pelo STF / Foto – Reprodução (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
O jornalista Laerte Rimoli, que foi nomeado presidente da EBC, mas afastado do cargo pelo STF / Foto – Reprodução (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Segundo a coluna de Mônica Bergamo no jornal Folha de S. Paulo desta terça-feira (06), o jornalista nomeado para presidência da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Laerte Rimoli, vem recebendo salários de presidente da companhia sem exercer o cargo. Em maio, o ex-coordenador de comunicação da campanha de Aécio Neves à Presidência da República foi nomeado presidente da empresa pelo Governo de Michel Temer, mas uma liminar do STF afastou Rimoli do cargo.

O salário recebido por Rimoli é variado. O jornalista recebeu R$ 29.757 em junho de 2016 e R$ 21.895 em agosto. Ele afirma que não há irregularidades no recebimento. “Eu só não receberia se fosse demitido. Fui afastado. Eu era presidente, como serei daqui a pouco de novo. Eu sou a Dilma da EBC”, afirmou, comparando sua situação com a da ex-presidente, que recebeu salário entre maio e agosto de 2016, quando ficou provisoriamente afastada da Presidência da República enquanto aguardava o julgamento do Impeachment.

As tentativas de nomeação

Após a liminar do STF feita pelo ministro Dias Toffoli, que impediu a mudança no comando da Empresa Brasil de Comunicação (Agência Brasil, TV Brasil, entre outros), o Governo Temer tentou nomear Laerte Rimoli novamente nesta sexta-feira (02), dois dias após conclusão do processo de Impeachment.

O presidente em exercício Rodrigo Maia (DEM), que comanda o país durante viagem de Temer à China, tomou decisões com uma MP e um decreto que demitiram o presidente da empresa, Ricardo Melo, extinguiram o Conselho Curador e  alteraram o Conselho Administrativo da empresa.

Na sexta-feira (02), Laerte Rimoli foi nomeado no lugar de Melo e o presidente demitido chegou a acionar o STF para evitar sua demissão. Mas o Governo de Michel Temer desistiu de fazer a mudança na presidência da EBC porque podia ser impedido pela Justiça. A extinção no conselho curador e a alteração no conselho administrativo, no entanto, foram mantidas e devem viabilizar a alteração no comando da EBC no futuro, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Marco Aurélio de Carvalho, advogado do atual presidente da EBC, Ricardo Melo, afirmou que irá acionar o STF para que o governo mantenha o conselho curador da companhia.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Comments are closed.