Luana Piovani diz que imprensa é culpada pela ‘ditadura da magreza’

0

A atriz deu uma entrevista a uma publicação de moda onde acusava a imprensa por ter apenas modelos como ícones de beleza, mas como não sabia se suas palavras seriam publicadas corretamente, fez um vídeo na Internet para  comparar com a publicação.

Informação – Redação

Luana Piovani durante o vídeo em que comenta a ditadura da magerza e a carta de Jenifer Aniston / Foto – Reprodução
Luana Piovani durante o vídeo em que comenta a ditadura da magerza e a carta de Jenifer Aniston / Foto – Reprodução

A atriz Luana Piovani fez uma transmissão ao vivo no Facebook na última quarta-feira (13) onde culpa a imprensa pelo que chama de “ditadura da magreza”.

Ela indica que foi procurada por uma jornalista de moda para comentar a carta de Jenifer Anistou chamada “Não estou grávida, estou farta”, onde a norte-americana critica a mídia por exigir um corpo perfeito das pessoas famosas e por dar muita atenção à boatos sobre sua gravidez.

“Dei uma entrevista agora para uma publicação de moda, para eu falar sobre a repercussão da carta da Jennifer Aniston, que jogou na mídia sobre o fato de ela não estar grávida, ter 40 anos e não ter filhos, corpo perfeito… Enfim, voltamos a falar sobre a ditadura da magreza e da beleza”, afirma Luana antes de culpar a imprensa.

Durante a entrevista, Luana Piovani culpou a imprensa pelas exigências dirigidas às pessoas famosas. Mas como não sabe como suas palavras serão publicadas pela jornalista, optou por fazer o vídeo para logo comparar o conteúdo publicado com sua opinião real.

“Amada, (dirigindo-se à repórter) eu não sei se você vai ter coragem ou se vão deixar você publicar o que eu vou te dizer, porque às vezes você tem coragem, mas o editor não deixa, não é? Mas a culpa é de vocês. Claro que a culpa é de vocês. Vocês vêm aqui, de um lado, e fazem essa matéria sobre um grito de uma mulher que está falando sobre essa falta de respeito da indústria da moda com 90% das mulheres do mundo, porque a maioria não é magérrima, lindíssima, hamônica… Entendeu? As pessoas são pessoas normais. (…) Então vocês me ligam, fazem essa matéria pertinente sobre essa carta incrível que a Jenifer Aniston botou na mídia, porém na semana que vem vocês fazem uma matéria de bikini com uma modelo que pesa 25 kg menos do que a altura. Então a culpa é de quem? É de vocês, que pegam essas meninas, modelos, maravilhosas e deusas e vendem como ícone”, afirma a atriz no vídeo.

Sobre a carta da Jenifer Aniston

Posted by Luana Piovani on Wednesday, July 13, 2016

A carta de Jenifer Aniston foi publicada em um blog do jornal Huffington Post na semana passada. Nela, a atriz norte-americana faz críticas à imprensa de fofocas dos Estados Unidos.

“Estou farta do escrutínio feito quase por esporte e dessa exigência com o corpo dos outros feito com a desculpa do jornalismo, da Primeira Emenda e das notícias de celebridade”, escreveu Aniston.

E comentando toda repercussão dessa carta, Luana Piovani também fez sugestões para jornalistas que trabalham com moda.

“A culpa é sua e de todas as publicações de moda que só trabalham dessa maneira. Exite outra coisa além de modelos magérrimas, deusas maravilhosas? Por que vocês não começam a fotografar catálogos ou os ensaios que vocês fazem com pessoas ‘normais’? Chama uma nutricionista, uma artista plástica uma mãe, uma professora… todo mundo tem sua melhor versão, não precisa pegar só gente perfeita, porque aí você começa a quebrar o paradigma”, argumenta a atriz.

No vídeo, ela também comenta fatos “absurdos” sobre a indústria da moda.

“Quem vende creme para mulher de quarenta anos é quem? Modelo de vinte, gente! Quem tem o cabelo dos anúncios de cabelo? E vocês sabiam que os anúncios de máscaras para cílios é feito com cílios postiços? Não é um absurdo?! Claro que é! Nenhuma máscara de cílios vai te deixar com aqueles cílios da foto porque aquilo é mentira. Tudo isso que a gente vê nas fotos das revistas que eles vende para a gente é mentira! O mundo é dominado por várias indústrias. A primeira dela é a alimentícia. A segunda é a farmacêutica. E a terceira é a da moda! Então a gente só vai parar de consumir quando eles pararem de nos cercar com essas imagens”, argumenta a atriz.

Ela disse que fez o vídeo para comparar suas palavras com o que a publicação de moda publicou e promete revelar as conclusões que tirar sobre a situação.

Nos comentários de internautas, uma editora de moda fez um relato corroborando o que Luana Piovani diz no vídeo.

“Eu sou editora de uma revista de moda, na minha cidade… Eu mesma quase morro ao me comparar com as meninas que chegam, manequim PP, 34|36. As roupas tem que ser ajustadas pois ficam grandes. Você tem muita razão em tudo que diz…. Somos ludibriados para darmos dinheiro para as industrias… Querem que sejamos infelizes para consumir. Caímos neste engodo tal qual um patinho. Se já não bastasse tantos problemas cotidianos a enfrentar ainda temos que ser torturados em relação a autoestima, a comparação.. Beijos…. você é linda!, afirma a moça.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Comments are closed.