Modelo transsexual ‘crucificada’ na Parada Gay foi agredida em São Paulo

0

Viviany Beleboni relata que cinco homens bateram em seu rosto e quebraram seus dentes; em 2015 ela também foi agredida.

Informação – Redação * com informações da Revista Fórum

modelo trans crucificada espancada

A modelo transexual Viviany Beleboni relatou que foi agredida por cinco homens no centro de São Paulo na tarde da última segunda-feira (11). Viviany ficou conhecida na sociedade desde que desfilou na Parada do orgulho LGBT de 2015, quando fez performance em que era crucificada como Jesus Cristo para fazer uma manifestação contra a homofobia.

Segundo conta a modelo, os agressores a chamaram de “demônio” e citaram passagens da Bíblia enquanto a chutavam e espancavam. Ela ficou com o rosto machucado e os agressores quebraram seus dentes. A agressão só acabou quando dois transeuntes viram a agressão e gritaram chamando atenção dos demais. Viviany logo foi levada a uma clínica particular para receber os primeiros socorros. Ela relatou o ocorrido em seu perfil de Facebook.

“Mais uma vez o que eu não queria que acontecesse com qualquer LGBT acontece comigo só peço orações… pra que melhores logo… nada de fotos e nem vídeos dessa vez, apenas que orem e mandem energias positivas”, escreveu a modelo, que não prestou queixa na Polícia, mesmo sendo a segunda vez que foi agredida.

Em 2015, fez Boletim de Ocorrência na Polícia após ser agredida por um homem que feriu seu rosto e mãos.

Opinião do editor

Como cristão que sou, peço desculpas a Viviany em nome daqueles que dizem seguir as palavras de Cristo, mas são incapazes de superar seus próprios preconceitos. Essas pessoas ainda usam umas poucas passagens da Bíblia para justificar um ódio cego e gratuito que nem eles conseguem compreender.

O amor, que é o maior e principal legado de Jesus, deve ser estendido a todos, seja cristão, evangélico, ateu, homossexual ou comunista. Mas nossos limites humanos são fracos e nosso ego às vezes fala mais alto que nosso coração, até mesmo em pessoas que se dizem seguidores fiéis dos princípios cristãos.

Enfim, que esse caso não passe batido e que os agressores aprendam de uma vez por todas a diferenciar o amor cristão de tradições humanas preconceituosas.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Comments are closed.