Municípios de MG evacuam casas por risco de rompimentos de barragens

0

Por Rafael Bruza * com informações da Agência Brasil, O Tempo e G1

Cerca de 200 moradores do distrito de Pinheiros, em Itatiaiuçu (MG), deixaram suas casas por volta das 4h desta sexta-feira (8), após risco de rompimento de uma barragem na mina de Serra Azul, que pertence à produtora de aço ArcelorMittal. 

De acordo com a Polícia Militar da cidade, o pedido de apoio da retirada veio da Defesa Civil, que alertou para o risco de rompimento da barragem da Mina de Serra Azul. O povoado de Pinheiros fica a 1,5 quilômetro da barragem.

O capitão Herbert Aquino, da Defesa Civil, afirmou ao G1 que as autoridades foram de casa em casa para retirar 57 famílias após a detecção da mudança nível de segurança da barragem, de um para dois.

Os moradores foram levados a hotéis da cidade e não há previsão de volta a suas casas.

“Essas pessoas somente retornarão quando as empresas mostrarem um laudo sobre a estabilidade da barragem e os órgãos públicos verificarem e estarem de acordo. Não tem prazo para isso e a Agência Nacional de Mineração (ANM) vai fazer esses trabalhos”, disse o tenente coronel Flávio Godinho, chefe da Defesa Civil do Estado.

“É importante falar que não existe nessas cidades nenhum rompimento de barragem. Essa medida foi para preservar vidas que ali estão, para que não acontecesse nenhum rompimento de barragem e novas tragédias, como a que aconteceu em Brumadinho. É uma forma de prevenção, de respeito à vida e de preservação da vida”, concluiu o Godinho.

A empresa ArcelorMittal , a sua vez, informou que a ação decorre de “inspeção e auditoria minuciosas” da barragem, realizadas após recentes incidentes no setor de mineração no Brasil.

“Empregando uma metodologia mais conservadora, a auditoria independente responsável pela declaração de estabilidade revisou o último relatório e adotou para a barragem um fator de segurança mais restritivo”, informou a ArcelorMittal, por meio de nota. A avaliação, segundo a mineradora, incluiu testes de stress feitos na barragem a partir de dados e aprendizados decorrentes dos eventos na barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

Mais problemas ambientais

Em 2013, um laudo técnico encomendado pelo Ministério Público de Minas Gerais apontou a contaminação de vários cursos d’água próximos às atividades de mineração da ArcelorMittal.

O levantamento revelou um nível fora dos padrões para manganês, ferro e outras substâncias nos córregos.

Evacuações em outras cidades

Também de madrugada, cerca de 500 moradores de Barão de Cocais foram retirados das suas casas, por causa da Barragem Sul Superior da mina Gongo Soco, que pertence a Vale.

Eles se dirigiram a um ginásio e até o fim do dia, devem ser levadas a hotéis da cidade.

Os moradores das comunidades de Socorro, Tabuleiro e Piteiras, saíram de casa na madrugada desta sexta por volta de 1h.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Leave A Reply