Petistas são mais mencionados pelo Jornal Nacional em cobertura sobre Lista de Fachin

0

Lula foi o político mais exposto pelo telejornal da TV Globo e apareceu durante 33 minutos e 32 segundos, que é quase o tempo dedicado a todos os filiados do PSDB juntos.

Por Rafael Bruza

Os ex-presidentes Dilma e Lula e o âncora do Jornal Nacional, William Bonner / Fotos – Reprodução

Levantamento do site Poder 360, comandado pelo jornalista Fernando Rodrigues, indica que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o político mais citado pelo Jornal Nacional, da TV Globo, entre 11 e 17 de abril, durante a cobertura sobre a chamada “Lista de Fachin”, que autorizou abertura de inquéritos contra políticos na Operação Lava a Jato. No total, a cobertura do principal telejornal da TV Globo sobre a lista durou 4 horas, 24 minutos e 51 segundos. Destes, Lula foi exposto durante 33 minutos e 32 segundos.

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) está em segundo lugar da lista de mais mencionados pelo Jornal Nacional na cobertura sobre a Lista de Fachin. Apareceu durante 18 minutos e 7 segundos no Jornal Nacional, enquanto o terceiro colocado, Aécio Neves (PSDB), foi mencionado durante 16 minutos e 27 segundos.

Em quarto lugar está o também tucano José Serra, ex-ministro das Relações Exteriores de Michel Temer.

Os 9 políticos mais expostos no Jornal Nacional / Foto – Reprodução (Poder 360)

Exposição por partido

O PT é o partido com maior número de filiados presentes na Lista de Fachin – 25 alvos de abertura de inquérito – e foi o partido mais exposto de forma negativa no Jornal Nacional: 1 hora, 24 minutos e 45 segundos.

O número é o dobro do que o PSDB apareceu na cobertura e corresponde a quase um terço do total de 4 horas, 24 minutos e 51 segundos que a Lista de Fachin recebeu no JN.

O desequilíbrio ocorre na exposição do ex-presidente Lula, que apareceu por 33 minutos e 32 segundos no telejornal, número próximo ao dedicado a todos os filiados do PSDB – 35 minutos e 46 segundos.

Depois do PT, o PSDB e o PMDB foram os partidos mais expostos de forma negativa pelo jornal.

O PMDB teve 21 pessoas presentes na Lista de Fachin e seus filiados apareceram durante 36 minutos e 11 segundos no Jornal Nacional, enquanto o PSDB tem 16 políticos citados e apareceu durante 35 minutos e 46 segundos na cobertura.

Michel Temer foi citado pelos delatores, mas não esteve presente na Lista de Fachin. Como presidente, Temer não responde por crimes cometidos antes do mandato presidencial.

Seu caso foi exposto no Jornal Nacional durante 5 minutos e 28 segundos na quinta-feira (13).

O nome de Michel Temer aparece 5 vezes. Segundo o Poder 360, a “notícia trata de reunião em 2010 na qual teria sido acertada propina de US$ 40 milhões ao PMDB. O JN reproduziu o vídeo em que o peemedebista se defende”.

O site também sinaliza que “nos bastidores, políticos investigados ou não (pela Operação Lava a Jato) avaliam que a temperatura só abaixará em Brasília quando a ‘pancadaria’ no Jornal Nacional diminuir”.

O levantamento do site foi atualizado até a segunda-feira (17).

Centenas de políticos foram citados pelo Jornal Nacional, mas 46 políticos tiveram reportagens dedicadas aos seus casos.

Veja a lista completa “clicando aqui”.

Metodologia

Segundo o Poder 360, o levantamento foi feito levando em conta “a divisão feita pelo próprio JN, nas edições publicadas no aplicativo GloboPlay”.

Citações isoladas aos nomes dos políticos não foram consideradas. O ápice da cobertura do Jornal Nacional sobre o caso ocorreu na 5ª feira (13.abr.2017), quando a edição de 1h33seg foi totalmente dedicada à delação da Odebrecht.  Na 2ª feira (17.abr.2017) foram 21min03seg”, explica o site.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Comments are closed.