Sob ação de despejo, acampamento do MST é alvo de incêndio e famílias se dizem ‘sitiadas’ pela PM

0

Em publicações nas redes sociais, nesta quinta-feira (13), membros das 450 famílias que vivem no Quilombo Campo Grande, do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST), no sul de Minas Gerais, denunciam um incêndio que atinge o terreno e se dizem “sitiadas” pela Polícia Militar – sob comando do governador Romeu Zema, do Novo.

O governador chegou a anunciar a suspensão da ação de despejo, na quarta-feira (12), mas a fala, apesar de ter sido comemorada por integrantes do MST, estava distorcida. Zema solicitou a suspensão antes que a Justiça determinasse a reintegração de posse, que começou ontem e tem nesta quinta-feira (13) seu momento de maior tensão, como mostram as imagens.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook

Comments are closed.