Temer diz que desconhece corrupção do PT porque era ‘um vice decorativo’

1

Em entrevista concedida em Nova York, o presidente da República lembrou da carta que enviou à Dilma no final de 2015 para afirmar que não sabia nada sobre a corrupção no Governo Federal.

Informação – Por Rafael Bruza

O presidente da República, Michel Temer, durante entrevista coletiva em Nova York / Foto - Reprodução
O presidente da República, Michel Temer, durante entrevista coletiva em Nova York / Foto – Reprodução

O presidente Michel Temer disse nesta quarta-feira (21), durante entrevista coletiva em Nova York, que “não sabia” nada sobre a corrupção do Partido dos Trabalhadores (PT) quando era vice-presidente de Dilma Rousseff porque era um “vice decorativo”, sem participação no Governo. A fala faz referência à uma “carta pessoal” de Temer enviada à Dilma Rousseff em dezembro de 2015, que foi vazada à imprensa na época.

Durante a entrevista em NY, um jornalista perguntou se Temer sabia sobre “toda a corrupção do PT” quando era vice. O presidente negou.

“Não sabia. Vocês sabem que eu não tive participação no governo. Um dia eu mesmo me rotulei de vice-presidente decorativo porque eu não tinha participação. Não acompanhava nada disso”, ironizou Temer em NY, onde participa da Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU).

https://www.youtube.com/watch?v=0gvqB_UgImg

A carta em que Temer afirma que era um “vice decorativo” hoje é vista como um dos sinais de que o PMDB romperia com o PT.

“Passei os quatro primeiros anos de governo como vice decorativo. A Senhora sabe disso. Perdi todo protagonismo político que tivera no passado e que poderia ter sido usado pelo governo. Só era chamado para resolver as votações do PMDB e as crises políticas”, escreveu Temer à Dilma em dezembro de 2015.

Além disso, o texto do atual presidente da República também reforçava sua “lealdade” pautada, segundo ele, pelo artigo da Constituição Federal que define as funções do vice-presidente da República.

“Desde logo lhe digo que não é preciso alardear publicamente a necessidade da minha lealdade. Tenho-a revelado ao longo destes cinco anos. Lealdade institucional pautada pelo art. 79 da Constituição Federal. Sei quais são as funções do Vice. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional. Entretanto, sempre tive ciência da absoluta desconfiança da senhora e do seu entorno em relação a mim e ao PMDB. Desconfiança incompatível com o que fizemos para manter o apoio pessoal e partidário ao seu governo. Basta ressaltar que na última convenção apenas 59,9% votaram pela aliança. E só o fizeram, ouso registrar, por que era eu o candidato à reeleição à Vice”, afirma Temer na carta.

A carta também cita 11 “fatos” que mostram a “desconfiança” e “menosprezo” de Dilma em relação a seu vice-presidente, Michel Temer. O rompimento aconteceu no final de março, 16 dias após as maiores manifestações a favor do Impeachment.

No começo de abril, pouco antes da primeira votação do Impeachment no Congresso Nacional, vazou à imprensa um áudio em que Temer fala como se o processo de impedimento já tivesse passado pela Câmara dos Deputados.

Na época, a assessoria de imprensa do então vice-presidente afirmou que tratava-se de um ensaio que havia vazado em grupos de Whatsapp de políticos do PMDB.

Suspeita na chapa

Apesar de dizer que “não sabia nada” sobre a corrupção do PT no Governo Federal por ter sido um “vice decorativo”, o presidente da República é atualmente alvo de uma ação do PSDB no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pede a cassação da chapa Dilma-Temer eleita em 2014.

A ação aponta que a então presidente Dilma Rousseff e seu vice-presidente, Michel Temer, cometeram abuso de poder político e econômico. Segundo o PSDB, autor da ação, a campanha a favor da chapa na eleição foi abastecida com recursos desviados da Petrobras.

Jornalista formado em Madri, retornou ao Brasil em 2013 para lançar um meio de comunicação próprio. Idealizou, projetou e lançou o Indepedente em fevereiro de 2016. Acredita que o futuro do mundo está dentro de cada um de nós e trabalha para que as pessoas tenham uma visão realista, objetiva e construtiva do planeta Terra.

Facebook Twitter LinkedIn 

Comente no Facebook